Como fazer a Candidatura a um Desejo?

A força de um desejo tem um impacto inquestionável na vida das crianças e dos seus familiares.

Num estudo científico, recentemente realizado pela Make-A-Wish® América, foi possível verificar que, após a realização de um desejo, existe uma melhoria tanto na noção das limitações físicas das crianças, como no estado psicológico da criança e da sua qualidade de vida (relativamente a questões de saúde).

 

Tipos de Desejos

Gostava de conhecer…”, por norma este tipo de desejo está associado à intenção de conhecer uma determinada figura pública ou ídolo da criança;

Gostava de ter…”, quando uma criança demonstra a vontade de ter um brinquedo novo, um animal de estimação, um aparelho electrónico ou, ainda, a remodelação do seu quarto, entre muitas outras coisas;

Gostava de ser…”, muitas crianças gostavam de desempenhar uma determinada profissão ou personagem e, desta forma, a Make-A-Wish® tenta permitir que as crianças personifiquem essa personagem ou profissão por um dia (princesa, chef, polícia, bombeiro, entre outros);

Gostava de ir…”, existem muitas crianças que gostariam de ir a determinados destinos turísticos, como Disneyland Paris, Nova Iorque, Londres, Zoomarine, entre muitos outros.

 

Elegibilidade

Condições de elegibilidade de candidatura?

Os candidatos elegíveis são crianças e jovens, com idades entre os 3 e os 18 anos, que sofram de doenças graves, degenerativas ou malignas (pode consultar a lista de doenças elegíveis aqui).
A candidatura será elegível para crianças e jovem, respetivamente, dos 3 aos 18 anos de idade. No entanto, a candidatura deverá ser submetida, antes do jovem atingir os 18 anos de idade.

Quem deve apresentar a candidatura?

A candidatura deverá ser efetuada pelos pais e/ou detentores da tutela legal da criança. É necessário preencher o formulário e de seguida serão contactados pela Make-A-Wish®.

Prazos de envio de candidaturas?

Não existem prazos para o envio das candidaturas, permitindo que estas sejam submetidas em qualquer altura do ano.

 

Operacionalização

Como se processa a realização do desejo?

A equipa Make-A-Wish® Portugal, após a receção da candidatura, entrará em contacto com os pais/detentores da tutela legal da criança, com o intuito de confirmar a elegibilidade da mesma; A equipa médica, que tem um conhecimento aprofundado do estado físico e psicológico da criança também é sempre contactada e atestam (ou não) a viabilidade da realização de determinado desejo;

Após atestar a candidatura como elegível, será constituída uma equipa de Voluntários que irá a acompanhar a criança ou o jovem em todo o processo de realização do desejo. Desejo esse que ficará para sempre marcado na memória e no coração da criança. Nesta fase, a Make-A-Wish® pretende assegurar que o desejo é única e exclusivamente da criança e que a deixará o mais feliz possível;

Após a verificação dos desejos, os passos seguintes variam de acordo com os desejos e com as questões logísticas associadas aos mesmos, iniciando-se nesta altura a Wish Journey. Realiza-se aquilo que é conhecido de “Antecipação”, que é a fase onde se cria a excitação e se comunica como é que o desejo vai acontecer;

Com a Wish Journey a Make-A-Wish® pretende capacitar os voluntários com novas ferramentas e métodos criativos por forma a facilitar a captação do verdadeiro desejo, bem como um melhor conhecimento da criança e um maior acompanhamento da família, ao longo desta viagem que é a realização de um desejo.

Dia do desejo – Este é o dia mais esperado pela criança/jovem. É o culminar de meses de ansiedade, é o momento que marcará o ponto de viragem na sua jornada contra a doença. Para que este dia se realize, a equipa médica terá sempre de aprovar a realização do desejo.

Na fase final deste processo, vem o momento em que é evidente o impacto que a realização dos desejos tem nas crianças. É depois da realização do desejo que é possível ver os benefícios (aumento da esperança, renovação das forças) que a realização de desejos tem nas crianças!

 

Todo o processo de realização dos desejos é um percurso percorrido em equipa, constituída por todas as partes envolvidas na realização do desejo, desde a criança/jovem, aos seus pais, família, voluntários e profissionais de saúde.

A Make-A-Wish® assegura-se, junto das equipas médicas, de encontrar o melhor momento para realizar o desejo, de modo a que a criança possa disfrutar ao máximo deste acontecimento que marcará a sua vida para sempre.

 

São cientificamente reconhecidos, por um estudo desenvolvido pela Make-A-Wish América, os benefícios, para uma criança doente, da realização do seu desejo. 

  • Dá-se uma melhoria na saúde física da criança;
  • Marca um ponto de viragem na forma como esta reage ao tratamento necessário;
  • Regista-se um aumento da sua colaboração nos tratamentos;
  • Aumenta o seu estado de felicidade geral;
  • Há um fortalecimento dos laços que unem o doente e os seus familiares directos (também eles envolvidos no processo).

Para uma criança gravemente doente, ver o seu desejo realizar-se significa que nada é impossível, significa recuperar a esperança e a força para continuar a lutar, significa poder esquecer por uns momentos a sua doença e ser simplesmente uma criança.

Não existem limites ou barreiras para os desejos das crianças e dos jovens. É, no entanto, importante ter em consideração que há determinados factores a ter em consideração, que podem levar a que os desejos sejam recusados, a saber:

  • O desejo tem que ser apropriado à idade da criança/jovem;
  • A equipa médica tem que atestar que a realização do desejo não representa riscos para a saúde da criança/jovens;
  • Restrições associadas a uma viagem;
  • Conflitos com normas estabelecidas pela Make-A-Wish® (tratamentos médicos, serviços, custos de tratamentos, ofertas diretas de dinheiro);
  • Observações adicionais;
  • Distinção entre as crianças, com base no género, etnia ou raça, credo ou condições socioeconómicas das crianças e jovens;
  • Os desejos não devem ir contra aos valores da Make-a-Wish® Portugal;
  • A Make-A-Wish® não efetua pedidos de donativos porta-a-porta, nem por via telefónica.

Contador de Desejos

1 1 7 5